From 1 - 10 / 136
  • Conjunto de delimitações territoriais presente na legislação urbanística da categoria permissividade geral de uso da Lei 11.181/2019, que aprova o Plano Diretor do município. Corresponde a hierarquização do sistema viário quanto à permissividade em relação aos usos não residenciais do município.

  • Localização de estação de metrô no município de Belo Horizonte.

  • Representação dos empreendimentos sob a responsabilidade da SUDECAP que encontram-se em fase de licitação de obras, conforme o Plano de Obras do Município de Belo Horizonte.

  • Informação da disponibilidade, de sistema integrado de fios, de cabos, de terminais – correspondentes aos aparelhos utilizados pelos usuários do sistema – e de um vasto conjunto de acessórios, tudo isto com o objetivo de interligar os usuários (assinantes) à central telefónica e várias centrais entre si, por trechos de logradouro no município de Belo Horizonte.

  • Delimitação espacial que congrega inúmeros movimentos artísticos,equipamentos, agentes culturais e sociedade civil dando corpo simbólico, econômico e cidadão para a Cultura que acontece em Belo Horizonte, tendo sido instituída pelo Decreto Municipal nº 15.587/2014. Contém uma Subarea, a qual é um recorte da área da Zona Cultural com maior concentração de equipamentos culturais públicos e privados, aglutinando diversos usos, atividades e manifestações culturais em caráter contínuo e esporádico, possibilitando a fruição da diversidade cultural presente na cidade.

  • Localização de interseções e/ou locais que possuem semáfaros no município de Belo Horizonte.

  • Porções do território municipal subutilizadas, desocupadas ou predominantemente desocupadas, dotadas de elementos ambientais relevantes, nas quais é possível a compatibilização entre a proteção de atributos naturais e paisagísticos, a geração de espaços públicos de lazer, a implantação de EUC e a produção de empreendimentos de interesse social.

  • Os bens culturais imateriais são objetos do tipo polígono que se referem às áreas nas quais existem bens culturais imateriais protegidos pelo município. São três graus de proteção que se aplicam aos bens culturais imateriais: registrado como patrimônio imaterial, processo de registro imaterial aberto, e locais que abrigam patrimônio imaterial.

  • Os bens culturais integrados são objetos do tipo ponto e constituem-se de bens mais conhecidos como elementos artísticos ou artes aplicadas e constituem-se na ornamentação que compõe a ambiência arquitetônica das edificações. De natureza escultórica e/ou pictural, são cantarias, pilastras, coluna, arcos-cruzeiro, púlpitos, balaustradas, retábulos, forros policromados, painéis parietais, etc.

  • Localização dos atrativos turísticos do município de Belo Horizonte. Um atrativo turístico é todo lugar, objeto ou acontecimento de interesse para o turismo, motivando assim, deslocamento humano (Embratur, 1984).